sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Amor do Pai



As lágrimas caiam como uma cachoeira dos olhos da jovem, as lágrimas transparentes riscavam sua pele escura mostrando sua dor.
- Odeio isso! Por que vivo ainda? - ela gritou - Por que não sou diferente?
As lágrimas duplicaram quando ela sentiu os braços fortes envolverem a sua pele.
"Calma."
Imagem relacionada- Não tem como.
O Filho do Homem olhou-a nos olhos, Ele era tão carinhoso, tão bondoso. Parecia um Leão de tão belo e de tão grande, Ele era estupendo!!
"Filha, está tudo bem."
- Como? Já viu o que fazem comigo?
"Eu vejo e sofro sempre que assisto" Ele mostrou as mãos com as enormes feridas dos cravos "Eu vim a esse mundo meu anjo, para viver as suas dores naquela tarde."
- Pai, dói tanto.
"Eu sei querida"
A jovem mostrou os braços cheios de feridas, os hematomas envolta de seus olhos. Sua roupa rasgada mostrava o quanto fora maltratada.
" Filha, tende bom ânimo, eu venci o mundo."
- Mas Papai, você é poderoso. Eu não sou nada.
" Por isso estou aqui querida. Eu vim a esse mundo quando você não era nem nascida para lhe dar paz e esperança, vim lhe dar vida eterna!"
- Ah Papai, cura-me. - ela implorou deixando novas lágrimas caírem sobre sua pele e apertou o corpo dentro do abraço do seu Pai.
" Solte o cabelo"
A jovem soltou.
"Respire fundo e tire sua maquiagem."
Ela o fez limpando o rosto manchado.
"Vê a cor da sua pele? O sorriso do seu rosto? Vê a beleza de sua alma? Vê isso minha filha?"
A jovem negou.
Imagem relacionada"Eu te fiz meu anjo, Eu fiz o Universo inteiro, todas as confusões e o efeitos que ele tem. Eu fiz as estrelas, eu fiz o Sol, eu fiz a Terra onde você vive; fiz galáxias e galáxias apenas com o poder da minhas voz porque eu era o Verbo; mas você, minha querida, eu fiz você com os meus próprios dedos. Eu escolhi cada célula do seu corpo, eu pensei em cada fio do seu cabelo, em cada pigmento de sua pele, eu pensei no seu corpo, no seu coração. Eu te fiz, sou seu Pai. Eu, minha querida, sou perfeito e eu nunca erro, nunca faço algo errado."
- Ninguém me aceita.
" Minha Filha, as pessoas deste mundo não vão te aceitar porque você é luz. Você nasceu para ser luz na escuridão que esse mundo tem, você nasceu para a Glória do meu Pai."
Ela sorriu abraçando o Pai com mais força.
"Digo mais minha princesa, você não precisa ter medo. Não mesmo, porque há muitos anos, um anjo apareceu a alguns pastores e lhe trouxe boas novas de grande alegria, lhes contou que o Salvador nascera e que trouxera vida nova a todas as nações. Minha Filha, eu sou a Videira Verdadeira que veio aqui mesmo sem ter culpa por você porque você tem um valor inestimável para mim. Sei que é difícil ver os outros te xingarem e cuspirem em você, ah como eu sei; mas eu também sei que você é forte porque eu não te dou nada que não pode carregar e você tem uma esperança muito maior do que essas pessoas podem te dar: você tem a chance da Salvação, a chance de nunca mais ter sede."
- Obrigada.
" Filha, você tem um valor muito grande. Eu te amo muito! Fiz de tudo por você porque eu te amo. Não deixe que as pessoas lhe façam esquecer disso"
Uma nova paz entrou dentro da jovem aquietando seu coração, ela fechou os olhos sentindo o abraço poderoso do Pai, sentindo Ele ali com ela como ela pedira tantas vezes em silêncio.
Ela finalmente entendia que o Pai a amava de uma forma tão grandiosa que as estrelas não poderiam contar e que a mais boa nova havia sido dada à ela: Há esperança, sempre há esperança no Pai!

Tiffany

Feliz Natal! 

domingo, 10 de dezembro de 2017

Crônica- The Girl with a kaleidoscope eyes


Uma crônica em homenagem ao John Lennon com sua música que deu e dá o que falar, simplesmente a escolhi porque a amo de paixão.


A garota com olhos de caleidoscópio.

Quando eu era jovem, era um romântico inato; não do tipo conquistador, mas eu amava escrever os clichês e sonhar com o amor, sem contar que eu arranhava na guitarra então eu vivia escrevendo músicas românticas que grudavam na sua cabeça com aqueles "Na na na na na".
Uma vez, lembro-me bem, eu conheci uma garota muito elegante, bonita; algo nela parecia ser tão natural e singular que eu me cativei por sua formosura mais rápido do que deveria.
Resultado de imagem para lucy in the sky tumblrNão sei se eu era o bobo, ou se ela mostrava interesse mas eu sonhava em poder beija-la e passear com ela a todos os momentos.
Eu era aquele típico garoto apaixonado escrevendo cada loucura dentro de meus cadernos que nem sei o que aconteceria se alguém lesse aquilo, viraria filme com toda certeza. 
E recordo-me também, que aquela garota amava torta, amava música, amava a natureza e os rios; simplesmente combinava perfeitamente com o meu jeito romântico de ser porque eu só queria levá-la para aquele tipo de lugar. 
O tempo passou, esqueci aquela história e casei.

Um dia meu filho, meu menino lindo, estava pintando e me mostrou seu desenho.
Era simplesmente maravilhoso, um jardim com árvores de seda imensas, flores extravagantes e um enorme rio que virava uma estação de trem e uma menina num barco... Seus olhos brilhavam tanto que o sol estava sem graça perto de tanta formosura.
O desenho me chocou desde o primeiro instante e eu realmente gostei de rever aquela garota.
No instante seguinte corri ao estúdio onde Paul estava dedilhando com o George, obviamente eles estavam a todo vapor (assim como eu) com a nova música e me sentei na mesa.

Lápis e papel na mão fiquei matutando o meu velho passado, mas não poderia ser tão real na música.
- Galera- chamei- O que acham disso: Imagine você mesmo numa estação de trem.....

Comecei a falar a letra rabiscada na folha em todas as direções.
Eles pareciam admirados com a riqueza dos detalhes de meu texto e eu senti uma pequena falta daquela jovem que me apaixonou.

- E quem é a garota dos olhos de caleidoscópio? - indagou Paul rindo
- Lucy- sorri - Lucy com seu céu de diamantes.
Realmente foi aquilo que coloquei na música, muitos acham que eu estava drogado; não, eu estava lúcido. Ria, pode rir; se eu escrevi isso lúcido, o que eu escreveria alto?

Lucy poderia ser mãe ou sei lá, mas ela me fez o cantor que sou e os diamantes que tinham no céu eram as incontáveis estrelas que nos uniram.

De fato ainda sou um romântico inatino, concordam?

Tiffany Guimarães

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Pra Você Guardei O Amor


Ela sorriu, e riu ainda mais por saber que estava sorrindo... Como as coisas mudam em poucos meses, como as coisas mudam quando a pessoa certa entra na sua vida e fica nela. 
Mesmo estando apenas no canto de um biblioteca escrevendo devaneios estranhos com seus pulsos magros, ela sentia uma alegria ao ouvir sua música nos fones e queria pular de alegria por saber que aquela música combinava com ela. 
Um garoto tão singular como aquele "amigo" do Paul McCartiney era uma coisa rara de se encontrar, principalmente sabendo que ele gostava dela de verdade; sabia que ia sorrir para todo o sempre. 

Resultado de imagem para amorEncontrar alguém com o coração dele era tão estranho, vivera a vida toda achando que aquelas pessoas só existiam em seus sonhos e lá estava uma delas; saída dos seus maiores sonhos. Seus sonhos eram tantos que mal cabiam em seu enorme coração, ela mal podia acreditar que conseguira entrar ali e consertar toda a bagunça que a dona daquele rosto pálido fizera. 
Ela estava chocada por ter consertado cada peça daquele coração e ele ter dado-o de presente à ela, como era possível...?

Ele chegara de fininho dentro dela, em momentos de medo e de dor ele estivera ali para segurar seus ombros enquanto ela caia da montanha mais uma vez; enquanto ela desejava ter um motivo para viver, ele tentava fazer com que ela o enxergasse. 

Conseguiram terminar a conversa sobre o Luck Skywalker e Darth Vader, chegaram a conclusão que o melhor mesmo era a Princesa Leia; riram quando uma garçonete arregalou os olhos ao concluir que eles preferiam o R2D2 ao Chewbacca...
Eram loucos juntos, uma mistura perfeita de Alice e Chapeleiro, de Ziggy Stardust e o Gato do Japão, de Rosa e Pequeno Príncipe, de Dory e Merlin, de Romeu e Julieta, de uma figura perfeita. 
Eles eram mais juntos, nada era levado a sério quando resolviam brincar com a teoria de tudo, mas também nada os fazia rir quando discutiam geopolítica ou filosofia. 

Não tinha como negar que desde sempre a menina do "Hey Jude" havia guardado todo seu amor para o garoto "Paperback Writter", não haviam dúvidas que ambos eram da "Banda do Clube dos Corações Solitários do Sargente Peppers" e que eles vivam num submarino amarelo. 
Eles andavam nas ruas que ainda não tem nome, no cemitério da Eleanor e no universo paralelo do leão marinho sem a menor dificuldade, eles haviam achado o que procuravam. 

Sabiam que sempre iam conseguir se comunicar, nem que tivessem à mil quilômetros de distância num Universo diferente, eles iriam se puxar para fora das cartas assim que vissem as estrelas no céu. 
Ele havia ensinado a ele como se libertar de si mesma, ele havia mostrado à ela como era bom viver a vida e como era sensacional ter amigos; as pessoas se aproximavam para poderem discutir sobre tudo e ela tinha sempre um argumento na manga. 

Ele havia mudado a vida, e ela sabia que tudo havia mudado por causa dele... Podia cantar alegremente que pertencia a ele porque ele pertencia a ela; podia cantar para seu coração parar de chorar e fazê-lo obedecer quando pensasse que ela era a salvadora dele. Podia pegar de volta o tempo que eles haviam perdido para viverem apenas como humanos. 

Há tempos havia dito que iria sangrar, quebrar e machucar a si mesma como humana e agora poderia dizer que iria sorrir, dançar e amar como todo humano deveria... todos deveriam ter aquela chance. 
Ela sabia que era ridículo se comparar com o Nando Reis, mas podia dizer que para o garoto de sonhos maiores que o coração que ela havia guardado o amor que nunca soube dar valor...

Imagem relacionadaPodia dizer que ele havia passado o seu brilho no olhar para ela assim que sorriu e que havia conquistado seu coração... o mar e o deserto agora tinham outro significado para ela. 

Agora ela sabia que se o seu coração batesse forte e ardesse no fogo, se o gelo queimasse porque ela estava apaixonada pelo garoto que havia consertado seu coração, que havia colocado luzes em sua casa e que havia aberto o seu Universo para ela. 

Sim, ela estava apaixonada... e que mal havia nisso?

Tiffany 



Notas: O resto desta série está marcada aqui no Mundo Aleatório caso queira dar uma olhada, eu agradeceria de coração. 
As músicas usadas nos títulos foram:
- Pra Você Guardei O Amor- Nando Reis
- Steal My Girl - One Direction
- Tempo Perdido- Legião Urbana
- What Can I Do? - Day6
- Human- Christina Perri
- Stop Crying Your Heart Out - Oasis

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

What Can I Do?



As coisas sempre melhoram, estranho pensar dessa maneira... mas é a mais pura verdade, as coisas melhoram. Demoram? Sim, mas um dia vão melhorar.
E foi nisso que aquele jovem garoto pensou enquanto se arrumava naquela manhã de primavera, ele olhou-se no espelho do banheiro arrumando o cabelo preto.
Resultado de imagem para violao tumblr
A vida realmente muda bem rápido, grandes coisas podem ocorrer em poucos dias e elas determinam o que vão acontecer daqui para frente, os olhares e os sorrisos mudam o nosso ser.
Todas essas questões o envolviam quando ele pensava na menina do Hey Jude...

Seu sorriso era lindo, seu jeito meio gótica o atraia e tudo mais que ela tinha faziam com que ele sonhasse em poder chama-la de sua.
Ela brincara muito com ele desde o dia do karaokê, ele conseguira arrancar lindos e sinceros sorrisos daqueles lábios pintados de batom.
Como o amor é algo curioso, primeiro não queremos ver mais ninguém com medo da paixão. Mas quando ela vem, tudo que desejamos é poder estar do lado daquela pessoa.

O jovem com sonhos maiores que o coração sorriu pegando o violão e caminhou até o colégio ainda pensando na sua vida.
Antes estava com o coração partido numa cafeteria com medo do amanhã, com medo de ver aquela mulher com outro alguém, de sentir novamente o gosto daquela traição.
Agora, desejava com todas as forças ir para o lugar onde o marcaram com brasas ardentes, desejava entrar no campo de batalha novamente.
Por quê? Ah, simples a resposta....

Porque a menina do Ziggy Stardust o encantara, ela o cativara sem nem mesmo ter essa intenção... Chegara de fininho com seu jeito tímido e medroso, ele simplesmente abrira espaço.
Porém, um tempo depois o próprio Ziggy Stardust chegou bem perto do coração do jovem com sonhos e o alertara que ela não pararia ali.
Ele estava certo, ela logo destruiu as barreiras do coração dele e fez morada ali...
Ela mal sabia dessa informação....

Resultado de imagem para musica tumblrO coração do jovem com sonhos enormes chegava a bater forte quando ela sorria para ele, ele amava ouvi-la cantar "Paperback Writter" ou explicar para ele sobre as teorias da conspiração sobre Star Wars.
Ele amava a voz dela, o jeito que ela agia no meio das dificuldades.... Ele a amava, não sabia como nem onde começara a sentir aquilo, mas sabia que a amava cada dia mais.

Chegando no colégio, pôde ver aquela jovem mais alegre do que nunca. Mal parecia que ela um mês antes tinha vontade de tirar sua vida, mal parecia que ela tinha facas no fundo da mochila ou que ela tentara desaparecer completamente ao som do Radiohead.
Seu sorriso iluminava tudo e ele sentiu uma alegria ao ver que ela quer vê-lo tocar.

Começou a tirar o violão da mochila já sentindo o ritmo gostoso de What Can I Do....
As palavras saíram tão reais de sua boca... tão verdadeiras, ela o enlouquecia, ela o deixava bobo. O que ele podia fazer ?

Estava novamente, apaixonado....

"What can I do? I’ve already fallen for you"

Tiffany 

sábado, 30 de setembro de 2017

Tempo Perdido



O garoto de olhos não mais tão brilhantes sorriu entrando no karaokê com os amigos, odiava barulho e muita gente junta para cantar algo desafinado; mas como eles queriam e insistiram para que fosse junto, o jovem apenas assentiu.

Não entendia como as pessoas gostavam de passar seu tempo ali, ele mesmo odiava aquilo; afastou os pensamentos de sua cabeça deixando a bateria tocar o ritmo de Tempo Perdido da Legião Urbana.

"Tão jovens, tão jovens, tão joveens para sofrer não?" perguntou ele a si mesmo

Sentaram-se todos numa mesa longe do som alto do karaokê, minutos depois enquanto o jovem devaneava em suas tristes lembranças um outro grupo de amigos apareceu.
Uma jovem moça fechava a cara cansada, virava os olhos quando perguntavam como estava... ela realmente parecia triste, sentou do lado do garoto ouvindo alguma coisa nos fones de ouvido.

O garoto dos sonhos maiores que seu coração procurou sorrir e tirou um dos fones dela, a jovem de pulsos magros olhou-o intrigada, seu cabelo estava preso em um coque folgado e ela usava uma maquiagem pesada como se fosse uma gótica de primeira.
- Como vai a música? - perguntou ele
Ela sorriu sarcástica.
- Querendo desaparecer. - sua voz parecia arranhada
- Aerosmith?
- How to Desappear Completely- ela sussurrou incomodada
- Entendo-te. - ele sorriu mostrando um pulso, ele havia tentado falhamente se cortar.

A jovem de olhos atentos respirou fundo entendendo completamente o jovem, tirou os fones e desligou o telefone fazendo a música desaparecer como queria.
Contentou-se em conversar com o jovem que gostava de música, contou a ele que gostava dos Beatles, do Caetano Veloso e de Noel Gallagher's; intitulava-se a "Hey Jude" e a amiga do "Ziggy Stardust".
Resultado de imagem para paperback writer tumblr- Uau! Ziggy Stardust, então deixe eu te mostrar uma coisa. - ele sorriu animado pegando o celular no bolso e mostrando uma fanart do Ziggy com seu gato do Japão.
Ela sorriu animada, parecia que seu semblante havia mudado em segundos.
- Gostou?
- Com certeza.

Eles sorriram e continuaram a conversar, o jovem de sonhos maiores que o coração amava os Beatles, o Daft Punk e se amarrava no som do Ed Sherran. Era uma mistura maluca de Luck Skywalker e Spock; era contraditório como o C3-PO.
Ela riu quando ele contou que ouvia música sul coreana e que tocava-a no violão, arqueando as sobrancelhas ele prometou tocar uma vez para ela.
Eles riram muito naquela noite, nem parecia que minutos antes ambos queriam desaparecer completamente.

- Então, você é a amiga do Ziggy Stardust?? - ele sorriu
Resultado de imagem para sabre de luz star wars png
Numa galáxia muito distante. 
- Com toda certeza meu senhor. - ela sorriu sem perceber que ambos amigos olhavam-na com surpresa- E o senhor é amigo...?
- Paul MCCartiney minha senhora, ao seu dispor. - ele riu - Também me considero amigo do BB8 e sou como uma arma.
- Arma?
- Claramente.
- Por?
- Descobrirá quando me ouvir cantando Noel Gallagher's.

Os amigos destes dois seres humanos fora do comum sorriam animados com o andamento da conversa, pareciam loucos trocando referências, então o jovem que odiava karaokê levantou-se e pegou um microfone anunciando a jovem do Ziggy Stardust.
Deixou por conta do sistema aleatório do karaokê a música, ela pegou o microfone trêmula mas feliz.

- Essa música- ele disse sorrindo iluminado- é para a garota amiga do E.T, talvez não seja normal mas com toda certeza posso considera-la de Galway.

Bateram palmas enquanto o ritmo animado dos instrumentos seguiam o ritmo de toda a música, o jovem começou a cantar o "rap" do Ed com tanta facilidade que até parecia um britânico.
As palmas seguiam a música de forma singela, no refrão a garota entrou tímida mas ao pouco soltou a voz cantando junto com o garoto.

But she fell in love with a English man.
Galway Girl, ma ma ma ma. 

Todo o ritmo contagiou os grupos que levantaram e começaram a cantar juntos e a dançar, os dois jovens de coração partido sentiram um choque quando se tocaram, a música chegou ao fim e logo em seguida começou outra tão animada quanto.

- E na vitrola Whisky a Go Go! - gritou a menina rindo alto

Aquela noite foi uma noite de bagunça para ambos, eles cantaram e dançaram como nunca antes e pareciam loucos para terminar a conversa sobre quem era melhor: Darth Vader ou Luck Skywalker.
Pareciam dois geeks discutindo sobre Big Bang Theory, ou dois loucos discutindo sobre os moinhos de vento que eram gigantes com braços de duas milhas.

Os amigos de ambos chegaram a conclusão de que eles veriam-se novamente, e que para isso acontecer o tempo não precisava passar devagar; eles iam mais rápido.

Para ambos o fogo era uma chama que arde sem se ver, e que não havia mais tempo a perder.

Tiffany



Stop Crying You Heart Out



O garoto sentou-se no banco da lanchonete colocando seus fones de ouvido, permitiu-se tocar uma música triste que combinasse com sua vida.
Apenas continuou a pensar no golpe baixo que aquela mulher fizera com ele, poderia ter terminado tudo normalmente, poderia ter mandado uma mensagem ou algo do tipo.... mas trai-lo? Ele nunca esperou aquilo.

Deixou que as lembranças lhe viessem a mente naquele momento, permitiu-se sofrer.
Aquele rosto tão angelical com seus cabelos pretos e olhos cor da noite, o seu sorriso branco e sua pele tão pálida que parecia um floco de neve. Aqueles lábios que raramente ficavam avermelhados....
Aquela moça mexia tanto com sua mente, como um manipulador de serpentes ela o manipulava.
O garoto de olhos brilhantes e sonhos maiores que seu coração enfiou a cabeça nas mãos sentindo o coração apertar.

Lembrou-se do primeiro beijo que teve com aquela moça, seu coração parecia arrebentar as tripas e ele não conseguia parar de sorrir enquanto sentia os lábios com gosto de menta que a moça tinha.
O dia em que ele conheceu a família dela também era memorável por causa daquela louca conversa com os pais da jovem sobre como ela era importante.
As saídas ao shopping, as idas ao parque, as sessões de cinema, os abraços e beijos que trocaram.

O garoto sentia seu coração arrebentar a represa que tinha formado em seu corpo, sentiu as lágrimas virem ao rosto e mesmo estando em local público deixou-as cair.
Olhou para o celular esperando a batida da guitarra do Oasis parar, não parou...

Ela era uma moça manipuladora, que machucava seu coração. Nunca gostou dele, o fez de bobo... Será?
A jovem dos olhos cor da noite, cabelos pretos e sorriso branco era mesquinha, uma jovem que não gostava da natureza da vida. Uma jovem consumista louca por moda, alguém oposto a ele.
Nunca daria certo...
Por que então ele foi idiota a ponto de se apegar?

Aquele sentimento era destrutivo, era degenerativo ao seu coração. Ele era besta.
Como pôde ser tão idiota?
As lágrimas caíram contra seu celular.

"Tudo bem senhor? Deseja algo?"
Ele levantou o olhar e viu uma garçonete com uma blusa listrada preta e branca e uma calça bailarina preta em sua frente, ela sorria e parecia entendê-lo.
O seu coração pedia para ser dito um "não" bem claro, mas sua razão era maior "ela não tem culpa."
Ele tentou sorrir, falhou nesse ato.

" Tudo sim. Eu gostaria de um café preto bem forte"
" Algo mais senhor?"

Uma faca cairia bem.... pensou consigo mesmo, em seguida repreendeu-se por pedir uma coisa daquelas. Quem ele era para cortar-se?

"Não obrigado."

O garoto dos olhos brilhantes perdeu o brilho e deixou-se cair num poço de escuridão, era bom o suficiente para saber sair dali depois mas precisava da escuridão para esquecer aquele rosto pálido.
Precisava que seu coração parecesse de chorar.

Mas ao mesmo som de Oasis, o seu coração apertava-se mais ainda e ele sentia seus olhos fecharem-se com medo, sentia suas glândulas produzirem o choro.
Ao som da guitarra infinita de Oasis, o garoto dos sonhos maiores que seu coração sentia que as estrelas nunca mais brilhariam, que nunca mais encontraria seu caminho...

E que nunca conseguiria fazer seu coração parar de chorar.

Tiffany

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Human




Ela segurava os joelhos com as mãos magras, agachada onde estava a menina chorava compulsivamente.
Resultado de imagem para choro tumblr
"Only a Human."
Por que todos tinham que trata-la tão mal? Por que ninguém entendia que ela também era um ser humano?
A menina baixa de olhos atentos abaixou a cabeça deixando todas as lágrimas caírem, não precisava esconder-se dentro de um banheiro para isso- todos olhariam da mesma forma; ela estava no primeiro canto vazio que vira.
Por que ninguém a entendia?

Seus ombros soluçavam cansados, seus olhos antes atentos estavam vermelhos, sua boca estava roxa e seu corpo gelado. Horas e mais horas se passaram até que conseguiu finalmente levantar daquele cubículo.
Tremendo e sentindo-se inundar num mar de decepção, a menina caminhou pelos corredores a procura de sua bolsa preta com tudo que precisava... uma lâmina.
Nunca pensara que seria necessária novamente, mas parecia que naquela lâmina de metal havia uma cura a sua dor.

"Eu consigo." ela pensou " Eu consigo."
Pegou a lâmina chata, como uma humana ela se cortaria. Como uma humana ela sentiria uma nova dor, como humana esqueceria a antiga.
Como humana, ela sangraria.
"Eu consigo!" 
Encostou a lâmina fria na pele, sentindo o coração bater acelerado com aquela possibilidade, sentia toda a dor... sentia medo.
" Eu consigo."
Ela repetia a frase constantemente, com medo de não conseguir tirar aquela dor de si mesma.
Forçou a lâmina contra pele, sentiu rasgar as células pequenas que consistia o seu corpo. A dor veio maior, acabou com sua represa.
Ela tacou longe a lâmina.
"Eu não consigo!!"

Caiu no chão novamente, caiu simplesmente: suas pernas não a aguentaram.
Ela conseguia fingir ser quem quisesse, conseguia fingir sentir qualquer coisa, conseguia vestir uma máscara contra aquela sociedade medíocre onde vivia, conseguia sentir o amor dos outros, conseguia dançar a dança, ela conseguia... conseguia, conseguia tantas coisas....
Mas aquilo era demais. Aquela dor a perfurava mais do que a lâmina um dia poderia fazer, aquela dor a fazia chorar e acabar-se.
Resultado de imagem para depressao tumblrEla era apenas humana, ela sangrava quando se cortava. Ela quebrava quando tacada no chão. Ela chorava quando a despedaçavam.
A menina do punhos magros era apenas humana.

Ela era humana e sofria como se fossem os seus últimos dias. Como se não tivesse outra coisa a fazer, não queria mudar... não via saída, ela só queriam chorar, sentar e sentir a dor sair.
Por que não saía?

Andou para casa naquele fim de tarde sentindo todas as vontades de viver sumirem, apenas mais uma humana que sofria com o mundo.
Apenas mais uma humana que sentia dor.
Apenas mais uma humana.... apenas mais uma máquina que todos pensavam não ter sentimentos.

"Eu sou humana, eu choro, sangro quando caio. Por que não entendem que eu só quero ser feliz?" - era a questão de sua vida.

A menina de olhos atentos mal sabia que tudo poderia mudar num só minuto, a menina mal sabia que toda a dor que sentia poderia passar... ou piorar.

Tiffany


Observações: De acordo com o site "O Globo" 12% dos jovens de 12 a 18 anos sofrem de depressão, enquanto esse índice não chega a 10% entre adultos. Além disso, 77% dos adultos com depressão tinham histórico de sintomas também na infância ou adolescência.
Depressão não é uma brincadeira!